Ronco

Home Ronco: Saiba o que é e como tratar

Ronco: O que é, e saiba os tratamentos

Segundo a Associação Brasileira do Sono, 24% dos homens e 18% das mulheres de meia-idade sofrem com o problema. Acima dos 60 anos, a porcentagem aumenta para 60% e 40% cada

O ronco é um som que ocorre durante o sono devido o fluxo do ar que atravessa a orofaringe (musculatura da garganta que fica atrás da língua), levando a vibração do boca, nariz e garganta, provocando o efeito sonoro, isso ocorre por motivos da má posição ao dormir ou alguma condição física do indivíduo. 

 

Na maioria dos casos, o problema principal do ronco não é o desconforto causado nas outras pessoas devido o barulho e sim a possibilidade de ocorrerem interrupções na respiração (apnéia do sono que nada mais é que um distúrbio que consiste no fechamento total das vias aéreas durante o sono, fazendo com que a pessoa tenha pequenas pausas respiratórias que podem levar conseqüências mais graves ao indivíduo como a sobrecarga cardiopulmonar, doenças cardiovasculares, sonolência durante o dia, baixo rendimento intelectual e no trabalho, cansaço e irritabilidade persistente.

 

Os sintomas do ronco são muito semelhantes aos da apnéia do sono, os paciente com ronco, mesmo sem apnéia, também podem apresentar maior propensão a acidentes de trânsito e de trabalho e ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

 

Ao causar a apneia do sono, o distúrbio pode acarretar o lançamento de adrenalina no sangue aumentando a insulina e com isso tendo maior tendência a desenvolver hipertensão e diabetes, aumentando assim o risco de doenças cardiovasculares, como infarto e acidente vascular cerebral (AVC).

 

Apesar de a maioria das pessoas não perceber, o ronco tende a atrapalhar o sono, provocando sintomas como cansaço, sonolência, irritação, dificuldade de raciocínio e perda de reflexo ao longo do dia.

 

Pesquisas apontam que as pessoas depois dos 40 anos de idade, estima-se que aproximadamente quatro de cada dez pessoas roncam e depois dos 60 anos esse número cresce para seis de cada dez pessoas. Apesar de ser comum entre várias pessoas, o ronco merece atenção quando começa a provocar complicações frequentes do sono.

 

Em Manaus, a clínica Otoclin trabalha com procedimentos e acompanhamentos especializados e de extrema importância para um resultado positivo do tratamento.

ronco

Os principais fatores de risco para o ronco são:

A obesidade é um dos fatores de risco que influenciam negativamente na qualidade do sono do indivíduo o excesso de gordura depositado ao redor do pescoço e garganta proporciona que os tecidos nessa área se dobrem, reduzindo as vias aéreas e o  fluxo do ar. Este problema é mais visível nos homens, que acumulam mais gordura ao redor do pescoço.

 

Outro fator que pode levar as complicações do sono é a idade, quanto mais velha a pessoa fica mais os tecidos da musculatura vão ficando flácidos permitindo a vibração e som durante o sono. Consumir bebidas alcoólicas e medicamentos para dormir também colaboram para a flacidez da musculatura.

 

Dormir com a barriga para cima também colabora para o ronco, essa posição: faz com que a língua “caia” sobre a garganta, reduzindo o fluxo aéreo local. O resfriado, alergias e tabagismo também são condições que contribuem para bloquear a passagem do ar pelo nariz e aumentar a respiração bucal, contribuindo para o surgimento de ronco.

 

Outras situações que podem agravar o problema são Amígdalas aumentadas, úvula aumentada e nariz quebrado ou deformado (ex: desvio de septo).

Diagnóstico e tratamento do ronco

O tratamento do ronco envolve a adoção de medidas clínicas que fazem parte do dia-a-dia de muitas pessoas como suspender o uso de álcool e de algumas medicações relaxantes e evitar dormir de barriga para cima e emagrecer.

A realização de exercícios para fortalecimento da musculatura da garganta também pode ser muito útil. Se existirem problemas otorrinolaringológicos que possam estar colaborando com a piora do ronco como hipertrofia das conchas nasais, desvios septais, alergias (rinites), deformidades, pólipos, tumores, deverão ser tratados.

Em alguns casos pode ser indicado o uso de aparelhos intra-orais. Estes aparelhos são construídos de modo a posicionar a mandíbula mais para a frente, possibilitando que a passagem do ar na garganta fique desobstruída. O aparelho é usado na hora de dormir e funciona avançando a mandíbula para frente e mantendo-a nesta posição. Isto aumenta a abertura para a passagem do ar e evita que a língua vá para trás durante o sono.

Existem aparelhos ortodônticos, cirurgias e também a terapia com CPAP. Se o problema estiver relacionado a apneia do sono, a terapia com CPAP impede que as vias aéreas sejam obstruídas ao enviar fluxo de ar positivo e constante.

Em cada caso o tratamento deve ser orientado de acordo com as necessidades individuais de cada paciente e de acordo com as orientações de um especialista. 

O ronco tem a probabilidade de alterar a vida da pessoa e das pessoas que convive e pode contribuir para certas complicações mais a frente, mas, que por sua vez, pode ser identificada facilmente e tratada efetivamente. Com o tratamento, a respiração adquire um ritmo regular, os roncos cessam, um sono tranquilo é estabelecido e a qualidade de vida melhora.

Otorrinolaringologista em Manaus

Em Manaus, a clínica Otoclin conta com especialistas disponíveis para sua necessidade, além de recursos tecnológicos para o tratamento das complicações. Na maioria dos casos de apneia do sono, o distúrbio pode ser tratado com medidas e tratamento médico aplicado. 

 

Marque sua consulta agora mesmo com um otorrinolaringologista da clínica, somente o médico poderá avaliar o seu caso e encontrar a solução mais eficaz para o problema. 

Agende sua consulta ou exame conosco agora mesmo.

Entre em contato através de nosso telefone ou aperte no botão para marcar online.

(92) 3305-7380

Precisa de ajuda? Clique aqui