• CONHEÇA O SUS

    QUE DÁ CERTO

    Nosso esforço diário é oferecer ao paciente que vem pela rede pública um serviço de excelência, valorizando sua condição de cidadão.
  • VOCÊ SEMPRE EM

    PRIMEIRO LUGAR

    A equipe é preparada para oferecer o melhor atendimento, compreender as dificuldades de cada paciente e auxiliar da melhor forma na sua recuperação.

O atendimento realizado aos pacientes do SUS é um dos principais propósitos da Otoclin. Nosso esforço diário é provar para a sociedade que é possível ter uma tratamento de qualidade, e que dá certo, pelo sistema público de saúde.

Somos a única empresa, credenciada ao Ministério da Saúde, capacitada e responsável, no Estado do Amazonas, para tratar a saúde auditiva de alta complexidade; Entretanto, realizamos também o atendimento dos casos classificados de média complexidade, desde que tenham indicação de um médico da rede.

Mas, para chegar na Otoclin pelo SUS, o paciente precisa seguir alguns passos: Primeiro é necessário ir a uma unidade básica de saúde, realizar uma avaliação com um fonoaudiólogo, pediatra ou clínico, que ateste sua condição ou dificuldade de audição, e somente com o encaminhamento desses profissionais para a clínica especializada é que todo o tratamento será realizado por nossa equipe, sem custo algum para o paciente.

O nosso serviço pelo SUS consiste em realizar desde a triagem, classificando-os de acordo com o grau da sua deficiência auditiva, até o tratamento pré-cirúrgico, dos casos aonde houver indicação, ou na adaptação do paciente à prótese auditiva. Tudo num prazo curto de 60 dias.

O trabalho começa com a realização de uma entrevista no Serviço Social, em seguida o paciente é encaminhado para uma equipe multidisciplinar, aonde realizará os exames e tratamentos necessários.

Aqueles que têm seu primeiro diagnóstico ainda bebês, com indicação para o implante coclear, são encaminhados via sistema para a Otoclin. Portanto, é fundamental diagnosticar o quanto antes para garantir o tratamento pelo SUS, já que os critérios previstos na portaria contemplam os menores até 3 anos de idade.

Veja os tipos de exames que realizamos pelo SUS

  • Audiometria de Reforço Visual (VA / VO)

    Cirurgia realizada para retirada da adenóide e das amígdalas palatinas.

  • Audiometria de Campo Livre

    Cirurgia realizada para a retirada da adenóide.

  • Audiometria Tonal Limiar (VA / VO)

    Cirurgia realizada para a retirada da adenóide.

  • Avaliação para Diagnóstico de Deficiência auditiva em pacientes maior de três anos

    Essa cirurgia é realizada no tratamento da amigdalite de repetição, nela as amígdalas são retiradas.

  • Avaliação para Diagnóstico diferencial de deficiência auditiva em pacientes manor de três anos ou com afecção associada

    É realizada no tratamento da Otosclerose que provoca a fixação (endurecimento) do estribo (osso localizado na orelha média). Durante a cirurgia é feita a substituição do estribo prejudicado por uma prótese com formato aproximado.

  • Estudo de emissões otoacústicas evocadas transitórias e produtos de distorção (EOA)

    Trata-se de uma cirurgia onde é implantado um eletrodo, um “chip” próximo ao nervo auditivo, para recuperação da audição em casos de surdez total bilateral. A principal indicação é para crianças que tenham nascido com surdez total ou adultos que tenham tido perda recente da audição. Todos os casos de surdez são avaliados através de exames audiológicos e de avaliação fonoaudiológica, para se decidir sobre a indicação do implante.

  • Imitânciometria

    Cirurgia realizada para retirar os pólipos, nódulos (calos) nas cordas vocais.

  • Logoaudiometria

    Cirurgia realizada para retirar os pólipos nasais.

  • Pesquisa de ganho de Inserção

    Este procedimento cirúrgico é indicado para correção de problemas estéticos e funcionais desencadeados por uma fratura nasal.

  • Potencial evocado auditivo de curta média e longa latência – PEAT

    Consiste no alinhamento e/ou centralização do septo nasal através da ressecção (retirada) da cartilagem e osso desalinhados ou em excesso.

  • Reavaliação diagnóstico de deficiência Auditiva em pacientes Maior de três anos

    Essa cirurgia é realizada para tratamento do Colesteatoma impedido seu crescimento.

  • Reavaliação diagnóstico de deficiência Auditiva em pacientes Menor de três anos

    Essa cirurgia é realizada para tratamento do Colesteatoma impedido seu crescimento.

  • Seleção e verificação do Beneficio do ASSI

    É realizada quando a pessoa apresenta Otite média serosa, que provoca o acúmulo de secreção dentro da orelha média. A cirurgia consiste na colocação de um tubo de ventilação (uma prótese em formato de tubo que liga a orelha média à externa) permitindo o equilíbrio das pressões dentro e fora da orelha média. Essa cirurgia é realizada principalmente em crianças, por apresentarem Otites médias freqüentes.

Resultados

Relatório de Atividades  Relatório de Pesquisa de Satisfação

    Maternidades

Triagem Auditiva

A portaria No. 1328 de 03 de Dezembro de 2012, garante a todo bebê, ao nascer, o direito de realizar, dentro da maternidade, após suas primeiras 48 de vida, o teste da orelhinha.

O Teste da Orelhinha é um teste simples, que tecnicamente se chama “Teste da presença de emissões otoacústicas”. Através dele pode-se saber se o bebê ouve, ainda que nos primeiros dias de vida.

A Otoclin é credenciada, junto à Secretaria de Saúde do Estado do Amazonas (SUSAM), para realizar os testes nas quatro maiores Maternidades do Amazonas: O Instituto da Mulher, Maternidade Ana Braga, Maternidade Balbina Mestrinho e Hospital Chepot Prevost.

Em outras três unidades (Maternidade do Alvorada e Maternidade Azilda Marreiro e Nazira Daou)realizamos além do teste da orelhinha, o teste da linguinha e estimulação oral indicado para bebês prematuros, que ficam nas UTIs .

Tire suas dúvidas sobre o SUS

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Seu Telefone (obrigatório)

Assunto

Sua mensagem

Serviços

Atendimento ao SUS
Exames
Otoclin Prime
Sleep Studio
Cirurgias