Espécie de tumor benigno do ouvido médio, que geralmente evolui com perda auditiva e secreção, freqüentemente fétida, que drena pelo conduto auditivo externo. Trata-se de uma doença que evolui constantemente.O crescimento contínuo da massa tumoral pode levar à corrosão de partes do ouvido médio e de seus ossículos (martelo, bigorna e estribo). Se esse crescimento não for detido, sérias complicações podem ocorrer, tais como: perda auditiva, labirintite, paralisia facial e, a mais séria de todas e felizmente rara, que é a invasão cerebral pelo tumor, favorecendo o aparecimento de meningites e abscessos cerebrais, uma vez que normalmente há infecção junto com o colesteatoma.

CategoryOuvido

©2016 - otoclin | Desenvolvido por dreampixel com