À volta das amígdalas pode produzir-se celulite (inflamação das células) com ou sem abcessos periamigdalinos (abcessos localizados na zona que circunda as amígdalas). Em geral, a celulite é provocada por uma infecção estreptocócica, mas também pode dever-se a outras infecções bacterianas. Os abcessos são raros nas crianças e mais frequentes entre os adultos jovens.

Engolir provoca muita dor. A pessoa sente-se mal, tem febre e, normalmente, inclina a cabeça para o lado do abcesso para reduzir a dor. Os espasmos dos músculos mastigadores dificultam o abrir da boca. O abcesso empurra a amígdala para fora e o céu da boca da parte posterior da garganta fica vermelho e inflamado. A úvula (a formação mole e pequena que pende da parte posterior da garganta) fica inflamada e inclinada para o lado oposto ao do abcesso.

Prescreve-se penicilina endovenosa. Se não se verificar nenhum abcesso, a penicilina costuma começar a eliminar a infecção num prazo de 24 a 48 horas. Se o abcesso não rebentar e drenar espontaneamente, o médico deve abri-lo e drená-lo ou, então, inserir uma agulha e retirar o pus. O tratamento com penicilina mantém-se por via oral. O abcesso tem tendência para reaparecer; em consequência, costumam-se extirpar as amígdalas 6 semanas depois da infecção ter regredido ou mesmo antes, se a infecção estiver controlada com antibióticos.

CategoryGarganta

©2016 - otoclin | Desenvolvido por dreampixel com